Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de 2007

Tornas tudo tão facil...

Tornas simples ser feliz contigo,
Tornaste tão facil ser teu, só teu...
fazes com que seja tão facil estar a teu lado,
sentir que sou a tua vida e tu a minha,
tão simples sentir o teu amor...
tão facil ser amado....
e amar-te.

Hoje sinto-me tão...

Fraco,
tão péssimo, tão feio, tão abandonado, tão desprezado... tão... cansado...
Cansado de ter que lutar para ser feliz... tem que ser tão difícil? tem que ser uma luta? porque não sou simplesmente feliz...

Sinto-me tão triste... tento fugir o mais que posso deste sentimento, fujo para ti meu porto seguro que tantas vezes me protegeu... . para ti... para o teu colo... para a tua protecção...
....
Diz-me... diz-me porque não me proteges? porque estou em ti e continuo a sentir-me assim...

TRISTE.

Nada....

Um buraco inexplorável,
um espaço que teima em não se preencher,
uma sombra que nos tapa,
nos esconde,
um perpetuo limbo de amargura
que não passa
não se substitui…

Apenas se renova...
...de... amargura.

Tento com amigos,
amigas,
trabalho,
...amor....
mas nada o preenche,
nada o faz parar de crescer,
nada me impedir de pensar…

nada me faz parar...
para ser... feliz.
para deixar de ser um…

NADA.

Já não somos 2

Aqui...
Sei que estou fisicamente longe de ti...
mas sinto-te perto...
tão perto que é estranho não te ver...
olho em volta,
procuro-te....
DIZ-ME ONDE ESTÁS???
sinto-te na minha pele,
sinto-te aqui comigo....
Paro...
fecho os olhos...
sorrio...
estás mais perto do que eu pensava...
estás comigo...
ou melhor,
dentro de mim,
dentro do meu coração...
estás em mim...
somos amantes,
somos...
1

Prelúdio de um livro

Sinto-me torpe, tento que os meus membros abandonem a sua teimosia e me obedeçam uma vez mais, lentamente recomeço a sentir o fluxo de sangue percorrendo as minhas veias, tento que os receptores dos meus neurónios comecem de novo a funcionar, preciso de uma solução, um caminho... preciso de saber o que se está a passar comigo… tento com todos os sentidos perceber naquela penumbra onde me encontro, onde estou, que ano é este, sinto-me diferente… acho que aconteceu de novo … voltei a ser apanhado…
A maldição atacou...

No 52...já ninguém mora !

Chego ao inicio da rua, aquele passeio familiar cumprimenta-me, convida-me passar por ali uma vez mais... mas para quê...

A chuva, o vento, todo o universo parecia conspirar... sinto-me quase empurrado, quase obrigado a avançar... mas eu sabia.

Pesadamente avanço rua fora, os números das portas passam diante de mim. Num momento de insanidade um pensamento desperta-me os sentidos... "Estarias lá?" ... seria possivel que ainda me quisesses, seria possivel que tivesses esperado por mim...? Abanando a cabeça freneticamente tento que a realidade volte a prevalecer, esse pensamento esperançoso deveria cessar, deveria dissipar-se como nevoeiro em dia de sol, mas ele lá ficou inerte, persistente, envolvente...

Avisto o 50... tremo... por te sentir perto... por pensar que podes lá estar... não adianta, a esperança que sinto leva-me a avançar para ti, vou sofrer se não estiveres... muito mais do que sofri quando me disseste que ias embora...

O 52 finalmente aparece, diante de mim, a esper…

Duvida...?

Duvida é uma ferrugem que nos prende, que nos faz ranger, que não nos deixa ser livres

Torna-se impressionante como nos deixamos subjugar, como nos impedimos de ser felizes, porque duvidamos que ela(e) sinta o mesmo, porque duvidamos de nós, duvidamos do futuro, mas acima de tudo porque duvidamos do desconhecido, temos pavor da duvida, da incerteza... sim porque não somos infelizes na certeza...

A duvida mata, destrói, aniquila qualquer vontade de melhorar qualquer esperança ou sentimento nobre.

Hoje não importa quem somos, o que fazemos, de onde vimos ou para onde nos deslocamos, simplesmente importa se temos a coragem de apesar de todas as duvidas arriscar uma escolha, sofrer, chorar, amar... qualquer uma, desde que não fiquemos naquela apatia quase morbida da não escolha...

Escolho viver.

Espinhos...

Não é facil...
aliás...
sei que não sou facil,
sei que sou a causa,
do teu temor... da perda,
da ausencia de mim,
do meu amor...
de nós...
mas os espinhos existem,
e o caminho que
escolhemos é esse.
É aquele que vamos,
percorrer...
juntos,

para sempre...